Search

Carregando...
terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Prefácio do livro "Tentação", de Marco Hruschka

Prefácio
Evely Vânia Libanori
Profa. Dra. de Teoria da Literatura e Literaturas de Língua Portuguesa da Universidade Estadual de Maringá

          Alguns alunos têm o que se vê nos poetas que estudamos em aula: talento. O que eu entendo por talento é isso que o autor mostra aqui: ele faz com a palavra aquilo que bem entende, tanto um soneto com versos metrificados quanto poemas com versos livres. Ele escreve com facilidade, tem intimidade com a palavra, a palavra parece que gosta dele.
          Quando eu vi a arte do Marco eu disse a ele: "Você é bom e não tenha dúvida disso. Agora, lance-se". E eis o seu lançar-se. Eu sei que os poemas dele valem a publicação, o tempo do leitor. Os poemas dele são arte.
          Os poemas do Marco têm o verde da natureza árcade, a intensidade louca do amor romântico, os dilemas éticos dos sonetos de Gregório de Matos, os conflitos de identidades dos poetas modernos.
          A mulher, o amor-desejo, os encontros-desencontros de pessoas-almas são temas do autor, e ele fala desses temas sem nunca cair no lugar comum e nem em imagens repetidas. Quem leu Memorial do convento deverá ler o poema Eu, Blimunda  para entender, concretamente, o que estou dizendo. O Marco cria imagens originais, comparações incomuns, próprias da poesia: "o espelho que cintila tua celebridade", "abominável invenção que é a vida". Há a exaltação dos sentidos, o poeta expande-se e entra em contato com as coisas ao redor e experimenta o mundo com os sentidos.
          Há ainda o erotismo e a sensualidade de Vulva-flor. E Ampulheta-em-gula tem reflexões tão inquietantes sobre a morte, tem um arranjo e contorno tão relacionados que o poema é o diamante dessa coleção de jóias que é Tentação. Um dia o poeta vai olhar a sua primeira obra como "ah, foi o meu começo" porque todo bom autor vai se modificando, vai ficando ainda melhor. E gostará de Tentação com aquele amor que se gosta do filho mais velho.

0 comentários:

Marco Hruschka no Facebook

Quem sou eu?

Minha foto
Maringá, Paraná, Brazil
Marco Hruschka é natural de Ivaiporã-PR, nascido em 26 de agosto de 1986. Morou toda a sua vida no norte do Paraná: passou a infância em Londrina e desde os 13 anos mora em Maringá. Sempre se interessou em escrever redações na época de colégio, mas descobriu que poderia ser escritor apenas com 21 anos. Influenciado por professores na faculdade – cursou Letras na Universidade Estadual de Maringá – começou escrevendo sonetos decassílabos heroicos, depois versos livres, contos, pensamentos e atualmente dedica-se a um novo projeto: contos eróticos. Seu primeiro poema publicado em livro (Antologia de poetas brasileiros contemporâneos – vol. 49) foi em 2008 e se chama “Carma”. De lá para cá já, entre poemas e contos, já publicou mais de 50, não apenas pela CBJE, mas também em outras antologias. Em 2010 publicou seu primeiro livro solo: “Tentação” (poemas – Editora Scortecci). Em 2014, publicou “No que você está pensando?” (Multifoco Editora), livro de pensamentos e reflexões escrito primordialmente no facebook. É professor de língua francesa e pesquisador literário.

Lançamento

Lançamento
No que você está pensando?
"A vida é um compromisso inadiável" M. H.
"A cumplicidade é um roçar de pés sob os lençóis da paixão." M.H.

No que você está pensando?

No que você está pensando?
Pensamentos e reflexões

Meu livro de poemas

Meu livro de poemas
Tentação

Total de visualizações de página

Seguidores

Contato:

marcohruschka@hotmail.com
Tecnologia do Blogger.

Siga-me por e-mail