sexta-feira, 30 de março de 2012

Mulher madura

"Nada como a companhia de uma mulher madura. Nada como uma conversa com uma mulher madura. As mulheres maduras são assim: seguras! Quando falo "mulher madura" não estou me referindo necessariamente à idade, mas à maneira como a pessoa pensa, se comporta e se impõe diante das situações da vida. A mulher madura não tem medo de ser feliz, ela aposta, pois sabe que a vida é justamente isso, uma grande aposta, uma após a outra. A mulher madura não tem frescuras, pois sabe o que quer. Ela encara com serenidade as adversidades e não perde o rebolado por qualquer besteira. Ela é forte! Ela é forte, confiante e sensata, mas sem perder o sentimentalismo. Se este texto não fez muito sentido para você, querida, ainda precisa amadurecer um pouco mais!" 


Marco Hruschka
sexta-feira, 16 de março de 2012

Qual ARTE te toca mais?

Lanço a pergunta aos seguidores do blog: Qual ARTE te toca mais? Por quê?

Você pode citar a Literatura, a Música, a Pintura, a Dança, a Escultura, o Cinema, a Fotografia, enfim, tudo o que você considera um meio de expressão artística...

Responda e justifique em forma de comentário, deixe a sua contribuição à discussão.

Abraços artísticos.

Marco Hruschka










Foto: "Mona Lisa", de Leonardo Da Vinci, Museu do Louvre, Paris. 
Pintura a óleo sobre madeira de álamo, 77 x 53 cm.

Pai nosso, padrasto alheio

Pai nosso que estais no céu
Padrasto dos pobres e dos enfermos,

Santificado seja o vosso nome
Para que haja sangue em abundância para bebermos,

Venha a nós o vosso reino
Castelo de ilusão esmaecido...

Seja feita a vossa vontade
E a minha? E a tua? Sonho perdido!

Assim na Terra como no céu
Aqui se vive, acolá, abóbada obscura...

O pão nosso de cada dia nos dai hoje
Brindemos à gula e à miséria, prefiro a fartura!

Perdoai-nos as nossas ofensas
Por que nos deste uma língua tão afiada?

Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
Pois que errar é humano, mas na próxima não garanto nada.

E não nos deixei cair em tentação
Para que temos os cinco sentidos disponíveis?

Mas livrai-nos do mal
Os saborosos pecados terrenos, ou os demônios invisíveis?

Prece extra, para um retorno mais veloz e mais abundo:
Viva o ouro do Vaticano, e a vida nas Áfricas do mundo!

Amém


Marco Hruschka

Poesia publicada no livro "Tentação", 2010.
domingo, 11 de março de 2012

Citações do romance "Mulheres", de Charles Bukowski

Após a leitura do romance, deixo as citações que mais me chamaram a atenção e que me fizeram refletir sobre algo. O romance possui vocabulário pesado, vulgar (diferencial do narrador). Há muitas descrições de cenas sexuais e bebedeiras. A leitura corre fácil. Em alguns momentos, o autor trás algumas reflexões interessantes sobre a vida e a morte. O final me desagradou. Gostei do estilo da tradução. Por fim, vale a leitura como experiência.

"Foder é a melhor cura pra ressaca"

‎"O tempo era imóvel, e a existência uma coisa latejante e intolerável"

‎" - Não quero me aproveitar de você, Dee Dee - disse eu. - Nem sempre sou bom com as mulheres.
- Já disse que te amo.
- Não faça isso. Não me ame.
- Tá legal - disse ela - não vou amar você. Vou quase amar você. Tá bom assim?
- Melhor assim.
Acabamos nosso vinho e fomos pra cama."

‎"Decidi que eu ia viver até os oitenta. Imagine só ter oitenta anos e trepar com uma garota de dezoito. Se tem algum jeito de roubar no jogo da morte, o jeito é esse."

‎"Me alegrava não estar apaixonado e não estar de bem com o mundo. Gostava de me sentir estranho a tudo. As pessoas apaixonadas, em geral, se tornam impacientes, perigosas. Perdem o senso de perspectiva. Perdem o senso de humor. Ficam nervosas, tornam-se chatas, psicóticas. Podem virar assassinas."

‎"Às vezes você acha bondade no meio do inferno"

‎"De modo que as nossas brigas corriam por conta do meu desejo de não ver ninguém versus o desejo dela de ver o maior número de pessoas possível"

"Eu conhecia uma porção de mulheres. Pra que sempre mais mulheres? O que eu estava tentando fazer? Era excitante um caso novo, mas também dava um trabalhão. O primeiro beijo e a primeira trepada tinham uma certa dramaticidade. As pessoas são interessantes no início. Aos poucos, porém, todos os defeitos e loucuradas botam as manguinhas de fora, é inevitável. Começo a significar cada vez menos pras pessoas, e elas pra mim." 

‎"As mulheres me conheciam por antecipação por causa dos meus livros. Eu me expunha neles. Por outro lado, eu nada sabia delas. O risco era todo meu."

‎"Considero suspeita qualquer pessoa que resolva ler sua novela pros outros. É o próprio beijo da morte."

"O melhor é esquecer de tudo quando uma mulher se volta contra você. Elas podem te amar um tempo; mas um dia dá um click, e, então veem você morrendo atropelado na sarjeta e ainda cospem em cima." 

"Esse é o problema com a bebida, pensava, enquanto enchia o copo. Se acontece uma coisa ruim, você bebe para esquecer; se acontece uma coisa boa, você bebe para comemorar; se não acontece nada, você bebe para que aconteça alguma coisa." 

"Aquele único drinque deixou Cecília zonza e tagarela, e ela nos explicou que os animais têm alma também. Ninguém contestou suas opiniões. A gente sabia que era possível. O que a gente não tinha certeza é se nós tínhamos uma."

"As pessoas vão se agarrando às cegas a tudo que existe: comunismo, comida natural, zen, surf, balé, hipnotismo, encontros grupais, orgias, ciclismo, ervas, catolicismo, halterofilismo, viagens, retiros, vegetarianismo, Índia, pintura, literatura, escultura, música, carros, mochila, ioga, cópula, jogo, bebida, andar por aí, iogurte congelado, Beethoven, Bach, Buda, Cristo, heroína, suco de cenoura, suicídio, roupas feitas à mão, voos a jato, Nova York, e aí tudo se evapora, se rompe em pedaços. As pessoas têm de achar o que fazer enquanto esperam a morte." 


BUKOWSKI, Charles. Mulheres. Tradução de Reinaldo Moraes. Porto Alegre, RS: L&PM, 2011.
sábado, 10 de março de 2012

Bases e fases

Nós ficaremos juntos. Mas as coisas mudam e conosco não será diferente. Chegará um dia em que você vai pensar em me trair, pois sentirá atração por outrem e achará que não é feliz o bastante. A rotina vai nos consumir... mas apenas se deixarmos. Eu pensarei a mesma coisa. Entretanto, não o faremos. Nos arrependeríamos depois, pois nos amamos. Além disso, desde o começo nós traçamos em comum um mesmo caminho, com base no respeito, na confiança e na fidelidade. Amar requer tempo, para superar as fases; disposição, para investir no relacionamento; inteligência, para discernir as suas lógicas; e fé, para acreditar no sentimento.

Marco Hruschka
quarta-feira, 7 de março de 2012

Amor em vidros

"E quando me dei conta, estava envolvido... e isso era bom. Me sentia bem nessa pseudo-prisão em vidros, muito transparente, tão clara e leve quanto a correnteza natural da nascente de um rio... essa pseudo-prisão em vidros, que era o amor" 

Marco Hruschka

Marco Hruschka no Facebook

Quem sou eu?

Minha foto
Maringá, Paraná, Brazil
Marco Hruschka é natural de Ivaiporã-PR, nascido em 26 de agosto de 1986. Morou toda a sua vida no norte do Paraná: passou a infância em Londrina e desde os 13 anos mora em Maringá. Sempre se interessou em escrever redações na época de colégio, mas descobriu que poderia ser escritor apenas com 21 anos. Influenciado por professores na faculdade – cursou Letras na Universidade Estadual de Maringá – começou escrevendo sonetos decassílabos heroicos, depois versos livres, contos, pensamentos e atualmente dedica-se a um novo projeto: contos eróticos. Seu primeiro poema publicado em livro (Antologia de poetas brasileiros contemporâneos – vol. 49) foi em 2008 e se chama “Carma”. De lá para cá já, entre poemas e contos, já publicou mais de 50, não apenas pela CBJE, mas também em outras antologias. Em 2010 publicou seu primeiro livro solo: “Tentação” (poemas – Editora Scortecci). Em 2014, publicou “No que você está pensando?” (Multifoco Editora), livro de pensamentos e reflexões escrito primordialmente no facebook. É professor de língua francesa e pesquisador literário.

Lançamento

Lançamento
No que você está pensando?
"A vida é um compromisso inadiável" M. H.
"A cumplicidade é um roçar de pés sob os lençóis da paixão." M.H.

No que você está pensando?

No que você está pensando?
Pensamentos e reflexões

Meu livro de poemas

Meu livro de poemas
Tentação

Total de visualizações de página

Seguidores

Contato:

marcohruschka@hotmail.com
Tecnologia do Blogger.

Siga-me por e-mail