quarta-feira, 13 de abril de 2011

A natureza contra-ataca II




Agora, os monumentos são artificiais:
A Torre Eiffel, A Torre de Pisa, o
Cristo de pedra, sendo que Deus
É o próprio ar, a própria baía
Que o circunda... o homem
Gosta de olhar pra cima
Mas não tem o talento
De enxergar sequer
O que está a sua
Frente, o bem
Mais caro,
Natura!
Erosão!
Tremores...
Terremotos...
Deslizamentos...
Tsunamis: A água e
A terra sobre o homem,
Erupções e tufões: o fogo,
Ar e homens amalgamados.
O caos naturalmente impera e
Toma conta desse mundo insano
Que seres egoístas como você e eu
Traem-se como um pseudo Prometeu.

Marco Hruschka

PS: Poesia publicada na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos - Vol. 77, pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores.

7 comentários:

carool.carnauba disse...

Belíssimo poema,sabias palavras..Infelizmente estamos colhendo o que plantamos,nos apegamos aos valores materiais e acabamos nos esquecendo de valores primordiais como a mãe natureza!

Pretti disse...

Muito bonito!

Carla Fernanda disse...

Belo poema em conteúdo, forma e tema.
Amei!
Carla

Carla Fernanda disse...

Já. Rapidinho vc. Eu já aqui também com meu carinho e te seguindo

Vera Lucia Fávero Margutti disse...

Belo poema poeta!
Parabéns!
Sou de Maringá como vc e tb tenho alguns poemas selecionados nas Antologias da CBJE
Com carinho irei segui-lo!
acesse meu blog
www.alémdopoema.blogspot.com

Fabiane Fantacholi disse...

Perfeito! sabias palavras....

Marco Antonio Hruschka Teles disse...

Comentário do destacado escritor, compositor e crítico de cinema, Ricardo Steil, a respeito do meu último poema publicado pela CBJE.

"Novamente, Marco Hruschka cria um belíssimo trabalho: pintura-poética, poesia metamorfoseada em imagem. A Natureza Contra-ataca é só mais uma prova da importância deste grande poeta no atual cenário literário do nosso país, por estas e outras que seu livro Tentação tornou-se item obrigatório para aquele que deseja aprofundar-se na arte do verso contemporâneo sem perder as raízes tradicionais como da musicalidade do soneto. Parabenizo o autor e novamente a CBJE, a presença de Marco nesta antologia só vem comprovar a competência da comissão avaliadora e da qualidade deste "grand prix" literário mensal.

Saudações literárias,

Ricardo Steil"

Marco Hruschka no Facebook

Quem sou eu?

Minha foto
Maringá, Paraná, Brazil
Marco Hruschka é natural de Ivaiporã-PR, nascido em 26 de agosto de 1986. Morou toda a sua vida no norte do Paraná: passou a infância em Londrina e desde os 13 anos mora em Maringá. Sempre se interessou em escrever redações na época de colégio, mas descobriu que poderia ser escritor apenas com 21 anos. Influenciado por professores na faculdade – cursou Letras na Universidade Estadual de Maringá – começou escrevendo sonetos decassílabos heroicos, depois versos livres, contos, pensamentos e atualmente dedica-se a um novo projeto: contos eróticos. Seu primeiro poema publicado em livro (Antologia de poetas brasileiros contemporâneos – vol. 49) foi em 2008 e se chama “Carma”. De lá para cá já, entre poemas e contos, já publicou mais de 50, não apenas pela CBJE, mas também em outras antologias. Em 2010 publicou seu primeiro livro solo: “Tentação” (poemas – Editora Scortecci). Em 2014, publicou “No que você está pensando?” (Multifoco Editora), livro de pensamentos e reflexões escrito primordialmente no facebook. É professor de língua francesa e pesquisador literário.

Lançamento

Lançamento
No que você está pensando?
"A vida é um compromisso inadiável" M. H.
"A cumplicidade é um roçar de pés sob os lençóis da paixão." M.H.

No que você está pensando?

No que você está pensando?
Pensamentos e reflexões

Meu livro de poemas

Meu livro de poemas
Tentação

Total de visualizações de página

Seguidores

Contato:

marcohruschka@hotmail.com
Tecnologia do Blogger.

Siga-me por e-mail